Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais.

Libratus: o bot do póquer

Libratus: o bot do póquer

É um sistema de inteligência artificial que está a assumir-se perante os jogadores profissionais de póquer.

Até ao momento, é considerado o único a vencer capacidades humanas.

por Academia   |   comentários 0

Nome? Libratus! Objetivo? Derrotar, em 20 dias, quatro jogadores profissionais em póquer, em partidas do estilo Texas Hold’em. Responsáveis? Thomas Sandholm e Noam Brown, da Universidade do Estado da Pensilvânia, Carnegie Mellon.

Curiosamente, o jogo de cartas foi o último a submeter-se à superioridade da mente humana em processadores de computador. Tardou, mas chegou o bot Libratus - um programa de inteligência artificial que está prestes a provar que pode derrotar o melhor da nossa espécie.

No desafio de 120 000 mãos, chamado de “Brains vs Artificial Intelligence”, os jogadores Jason Les, Dong Kim, Daniel McAulay e Jimmy Chou encontram-se em desvantagem, com pouco mais de 64 mil mãos registadas.

Comparativamente a valores contabilizados no ano de 2015, o bot é, para muitos, uma agradável surpresa.

De forma a diminuir o fator sorte, as disputas são “espelhadas”, com dois jogadores a enfrentar o bot por vez, ou seja, enquanto o jogador A recebe determinadas cartas contra o computador, Libratus recebe essas mesmas cartas contra o jogador B. O resultado final é obtido da comparação do lucro/prejuízo das duas mesas.

A prova estará em aberto até ao dia 30 de janeiro! Será que os profissionais conseguirão diminuir o prejuízo?

,

Partilhar "Libratus: o bot do póquer" via: